Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Pergunto-me todos os dias...

 

 

Pergunto-me todos os dias

 

Porquê e pra que nasci?

 

Ganhei na vida ritmo novo

 

E colecciono alegrias

 

Desde o dia em que te vi.

 

Foste o desequilíbrio que partiu o ovo

 

Que guardava nele a emoção

 

Que me prendia nesta tristeza,

 

Digo então,

 

Com todas as forças e com certeza

 

Que foste o furacão

 

Que mudou os meus sentidos

 

E dominou os pensamentos

 

Que trazia em mim escondidos.

 

Agradeço-te os momentos

 

Que já tivemos juntos na vida

 

E garanto-te muitos outros,

 

Querida.

 

 

 

Ps:

 

Os momentos que vivemos;

 

As tristezas que passámos;

 

As alegrias que tivemos;

 

O que juntos aprendemos;

 

E tudo o que temos,

 

A nós dois o devemos!

 


21.10.2008

João Pereirinha

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.