Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vamos viajar sem rumo

Eu bim a Biana - Tete Franco


Vamos viajar sem rumo ou destino

Para completar. Como atirar no mar

Uma pedra sem intenção de alterar

O seu eterno ondular. Fazer o pino

E mudar de perspetiva

Em relação ao horizonte.

Vamos ter força e iniciativa

P’ra criar um hino e beber da cede

Do peregrino que caminha sem sessar.

Saltar do trapézio e cair, sem rede.

Vamos navegar, andar à boleia

Das emoções e até voar

Por entre os céus. Cair na teia

Infinita de ligações do universo

E levantarmo-nos novamente

Para escrever apressadamente,

Qual Camões ou Pessoa, um verso

Sobre esta aventura improvisada.

Bora viajar sem rumo ou morada.

 

João Miguel Pereirinha, 14 de Maio de 2012

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.