Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Assim, basta!?

  

 

De verdade bebé
que me parte o coração
ter-te não te tendo
sempre aqui ao pé,
fingindo, sendo
eternamente parte da Solidão.

 

 

 

Podia a querida
parar o sofrimento
sarando a ferida
ao parar o Fingimento!

 

 

 

Porque não
dar-nos então
esta Oportunidade?
Vamos lá, de verdade
viver, vivendo a Realidade!

 

 

 

Bebé, você ainda me deseja
e sei que quer, sinceramente
viver, vivendo o Antigamente…
Basta que a menina seja
o que Quer verdadeiramente.

 

24.10.2007
João Pereirinha

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.