Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

EM PORTUGAL NÃO EXISTE PRECONCEITO

Screenshot_20191103_230809_com.instagram.android.p

Em Portugal não existe nenhum tipo de preconceito. De resto, é um paraíso para todos. Os "pretos" até adoram vir para cá, em vez de ficar lá no "país deles" e os ciganos fartam-se de receber subsídios. Mas tudo bem, "eu até tenho um amigo preto", ou tinha, era angolano e na escola demos-lhe o apelido de "conguito". Bom rapaz, desde que fui para a faculdade nunca mais o vi nem sei o que é feito dele.

 

Enfim, mas em Portugal também nunca houve problemas com os estrangeiros. Quer dizer, tirando as brasileiras, há uns anos, que vinham cá para se prostituir e para nos roubar os maridos, ou os brasileiros que mal sabiam conduzir mas andavam aí na estrada ao volante de camiões, sempre em excesso de velocidade. Bom, depois também vieram para cá umas máfias de ucranianos e moldavos, que só nos queriam roubar empregos, mas agora está tudo bem.

 

Agora até temos imensa malta da Indonésia a trabalhar nos campos, isso é que é gente, não reclamam nem andam prai a partir coisas como uns e outros. O pouco que ganham é com um sorriso na cara. Não é cá como os sírios, os árabes ou os refugiados aqueles. Anda uma pessoa a pagar impostos para lhes dar acolhimento, um subsídio e uma casa e depois fogem para Alemanha, França ou Inglaterra. Isso sim, é gente ingrata. Depois fazem atentados. 

 

Agora nós, os portugueses, o nosso único defeito é receber sempre gente de braços abertos e com a mesa recheada. Um belo presunto, uma bela chouriça, farinheira, queijo e na raia, por exemplo, com umas belas minhas e um belo gaspacho. Mas atenção, tem que ser tudo do Alentejo, não é aquela sopa de tomate espanhola nem aquele pata negra, é porco preto, isso sim é comida. Até porque, como já diziam os meus avós, "de Espanha, nem bons ventos nem bons casamentos".

 

Mas em Portugal? Não, em Portugal não há racismo. Aliás, até fomos muito bons com os escravos, basta ver as nossas colónias. Fomos até os primeiros a acabar com isso e ainda lá deixámos a língua, porque a nossa língua é a melhor do mundo. De nós só podem abrir a boca para dizer bem. Até porque, pela boca morre o peixe e o nosso bacalhau, que vem da Noruega, é o melhor do mundo, claro.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.