Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

Vetores da Inutilidade

Poesia, Atualidade, Crítica, Opinião, Artes e Cultura. Um blog por João M. Pereirinha

"GENTILEZA GERA GENTILEZA"

joker-2019-poster-4-01.jpeg

Coringa/Joker (real. Todd Phillips, 2019) é uma experiência visual sobre as consequências violentas do desamparado social daqueles que são privados da uma estrutura de serviços públicos de saúde, segurança e educação, expostos aos mais diversos abusos, segregados e marginalizados por uma sociedade desigual e disfuncional, onde as elites são incapazes de ter qualquer empatia com a miséria, a pobreza e as necessidades daqueles que vivem na base.

 

Essa é a tela na qual se desenha a vida miserável e imprevisível de Arthur Fleck, a quem Joaquin Phoenix dá corpo de forma magistral e sublime. Vivendo com a sua mãe e a doença mental de ambos, condenado à tristeza, ao acaso e ao fracasso fruto da incapacidade mental de compreender a brutalidade do mundo que o rodeia, ou a grosseria das relações humanas, onde a gentileza se desvaneceu. Infelizmente, Arthur Fleck vai-se desvanecendo também, sem hipótese de resistir, até se apagar totalmente para dar vida ao palhaço que se desamarra dos constrangimentos morais necessários para soportar a injustiça e o acaso de tantos abusos.

 

Apesar do Pastiche (declarado e apoiado pelo próprio) a Scorsese, em filmes como Taxi Driver (1976) ou o Rei da Comédia (1982), Todd Phillips consegue entregar aquela que talvez seja a obra mais madura do género de super-heróis, centrada na humanidade de um vilão, que ao contrário de outrora, não procura mudar ou dominar a sociedade, mas não deixa de ser fruto dela e da banalização do mal, onde os abusos do mais ínfimo poder perpetuam as injustiças e a revolta e descontrolo daqueles que não têm nada a perder. Porque nunca tiveram nada a que pudessem chamar de seu.

 

Se "gentileza gera gentileza", a dor da violência não pode causar nada além de mágoa, ódio e da tristeza daqueles que se vêm forçados a lidar com ela. Coringa abraça esse caos para assumir a dor enquanto estado natural da sua alma.

Comentar:

CorretorEmoji

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.